Notícias

Construção Civil: Empresas paranaenses estão otimistas com o cenário do setor para os próximos dez anos


O setor da Construção Civil está em franca expansão no Estado do Paraná e com muito otimismo para a próxima década. O resultado deste sucesso pode ser medido pelas conquistas obtidas por empresas paranaenses na última edição do ranking da Inteligência Empresarial da Construção (ITC), de 2012.

Quatro construtoras do Paraná, duas delas de Londrina – no Norte do Estado, estão entre as 50 maiores do País. A Plaenge é a mais bem colocada no ranking ITC. Com 171 obras no ano passado, que totalizavam 1,7 milhão de metros quadrados, a construtora londrinense ficou em 8º lugar.

Na sequência, na 15ª posição, vem a Thá. Com sede em Curitiba, ela tinha 53 obras em 2012, com 1,3 milhão de metros quadrados. A londrinense A.Yoshii ficou em 29º lugar, com 558 mil metros quadrados em 29 obras. Por último, vem a JL, de Cascavel. Ocupando a 50ª posição na lista, a empresa construiu 372 metros quadrados em 14 obras no ano passado.

“Para nós, é o coroamento de um trabalho feito por 43 anos, desde a fundação da empresa”, afirma o diretor da Plaenge, Alexandre Fabian. É o terceiro ano que a empresa figura na mesma posição no ranking do ITC, que lista as cem maiores construtoras do Brasil.
Segundo ele, a postura conservadora da empresa – que é a maior da Região Sul – tem sido importante para mantê-la nesta posição. “Quando boa parte das concorrentes buscou na abertura de capital uma maneira de alavancar o volume de vendas, a Plaenge manteve sua estratégia, utilizando recursos próprios para financiar esse crescimento”, afirma. A Plaenge é a maior construtora de capital fechado do Brasil.

Por meio da assessoria de imprensa, o presidente da Thá, Arsenio de Almeida Neto, diz que o prêmio é um dos mais importantes do setor e que o grupo “celebra” pela terceira vez sua presença no ranking. “A Thá vem ganhando destaque e demonstra um crescimento consistente de aproximadamente 15% ao longo dos últimos dez anos. Além disso, atualmente contamos com a presença do E.I. (Equity International) que é um fundo de investimento norte-americano de destaque mundial no nosso segmento, que nos dá condição de garantir o crescimento contínuo”, afirma.

Já o diretor de Incorporação da A.Yoshii Engenharia, Silvio Muraguchi, explica que esta é a primeira vez que a empresa se inscreve para participar do ranking do ITC. “Ser a 15º construtora em lançamentos imobiliários e estar entre as 40 maiores do País, além de ser extremamente gratificante, nos serve como parâmetro e estímulo para novas metas e conquistas”, afirma.
Segundo ele, o sucesso da empresa é resultado de “estratégias bem definidas aliadas a uma leitura compatível” do mercado. “A ascensão econômica da nossa região, associada ao trabalho de uma equipe comprometida e motivada, também permite um crescimento acima da média do setor de construção civil”, declara.

Criada há 35 anos em Cascavel, a JL já participa do ranking há quatro anos, tendo obtido a melhor colocação em 2012. “É muito importante para nós termos a percepção da nossa empresa no âmbito nacional”, diz o diretor presidente João Luiz Félix. Ele conta que a construtora realizou no ano passado a restauração do Copacabana Palace, tradicional hotel do Rio de Janeiro. “Tínhamos feito antes a do Hotel Cataratas, em Foz, que é do mesmo grupo”, explica.

De acordo com o diretor, a empresa se prepara para a reforma do Aeroporto de São José dos Pinhais. A JL integra o consórcio que venceu a licitação da obra.
A entrega da premiação do ranking ITC 2012 foi agendada para a noite de 6 de março (quarta-feira), na capital paulista.

Fonte: Folha de Londrina, texto adaptado pela equipe da EletroMetalCon 2013


Leave a Comment